Arquivos da categoria: Destaques

Novo presidente da SPTuris

O novo presidente da São Paulo Turismo, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes, tomou posse na última segunda-feira (11 de janeiro) e participou da primeira reunião de Diretoria na empresa.

Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris.

Graduado em Administração de Empresas com ênfase em Marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Luiz Alvaro também é pós-graduado em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Começou a atuar no mercado editorial em 2003 na Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, onde foi responsável pela área de Marketing até 2011. Integrou a equipe da Câmara Brasileira do Livro (CBL) em 2012, assumindo a Gerência de Projetos Institucionais.

Nos anos de 2012 e 2014, também foi o Gerente Executivo da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi e, em 2015, assumiu a Gerência de Relações Internacionais da CBL, tornando-se responsável pelo projeto Brazilian Publishers, parceria entre a Câmara Brasileira do Livro e a Apex-Brasil.

Foi secretário de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo de 2019 a 2020 e, neste início de ano, assume a presidência da SPTuris.

Desejamos boas-vindas ao novo presidente e muito sucesso nas novas atribuições.

Janeiro Lilás – Visibilidade Trans

O mês de janeiro ganha a cor lilás em homenagem ao Dia da Visibilidade Trans (29/01). A campanha tem como objetivo conscientizar a população sobre a discriminação e dificuldades enfrentadas pela comunidade, além de celebrar e incentivar o respeito a essas pessoas.

O dia surgiu em 2004, quando travestis e transexuais foram ao Congresso Nacional cobrar políticas de igualdade e cidadania. Assolada pelo desemprego, baixa escolaridade e índices de violência críticos, a comunidade vê na raiz de todas suas dificuldades o preconceito. Em um país que mata mais transexuais do que qualquer outro no mundo, o mês de conscientização se torna não apenas importante, mas necessário.

Termo de Compromisso e políticas de inclusão e diversidade da SPTuris

Para valorizar e incentivar a diversidade e inclusão na cultura organizacional da empresa, a diretoria da SPTuris firmou, no dia 17 de dezembro de 2020, o termo de compromisso social de políticas de inclusão e diversidade. O ato aconteceu no auditório 9 do Palácio das Convenções, com a presença da Secretária Municipal de Desenvolvimento e Trabalho, Aline Cardoso. Confira a íntegra do documento abaixo:

Termo de Compromisso 

Para o estabelecimento de políticas de inclusão e diversidade na cultura organizacional da SPTuris 

A SPTuris valoriza e incentiva a diversidade e a inclusão entre seus colaboradores, clientes e fornecedores. Acreditamos na valorização das contribuições únicas de indivíduos com diferentes origens e experiências, e acreditamos que a diversidade contribui para o sucesso do nosso negócio.

É preciso estarmos atentos aos seguintes tipos de discriminação: por raça, gênero ou identidade de gênero, sexualidade, idade ou condição de saúde. O tratamento discriminatório pode ser explícito: desde a violência física ou verbal, piadas e falta de consideração a desconsideração desses indivíduos para ocupar cargos de liderança e direção.

Mais do que se indignar com tratamentos discriminatórios, é necessário que coloquemos em prática ações contundentes para a promoção da diversidade e da inclusão.

Sendo assim, assumimos um compromisso de desenvolver um programa amplo de ações de gestão e educação corporativa baseado em 5 pilares de atuação:

Em Todas as Ocasiões 

1 RESPEITAR OS DIREITOS HUMANOS.

Desenvolver políticas e estabelecer mecanismos para monitorar e comunicar o cumprimento das normas de direitos humanos e, em casos em que decisões ou atividades tenham afetado adversamente o gozo de direitos humanos, remediar esses impactos.

No Local de Trabalho 

2 ELIMINAR A DISCRIMINAÇÃO. A SPTuris se compromete a oferecer oportunidades iguais de trabalho por meio do recrutamento, contratação, treinamento, promoção e retenção de pessoas diversas em suas experiências de vida e trabalho. Repudiamos veementemente qualquer tipo de discriminação, como as que têm por base o gênero, raça, cor, religião, orientação sexual, ideologia política, nacionalidade, idade, condição médica ou deficiência, origem regional ou qualquer outra característica protegida por lei. Incluem-se nessas ações a busca ativa por novas lideranças para ocupação de cargos de chefia, estimulando a melhor performance de todas as equipes.

3 APOIAR.

Proporcionar um ambiente positivo e afirmativo para que todos os funcionários possam trabalhar com dignidade e sem estigmas. Tomaremos medidas para garantir a inclusão, inclusive abordando as necessidades específicas das pessoas diversas no ambiente de trabalho.

No Mercado 

4 PREVENIR OUTRAS VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS. 

Em nossas relações comerciais, SPTuris garantirá que seus parceiros comerciais não pratiquem discriminação e/ou assédio e que promovam a diversidade em seus negócios.

Neste sentido, levaremos em conta a diversidade e as práticas de inclusão de potenciais fornecedores ao adquirir qualquer tipo de serviço. Apenas mantermos negócios com parceiros que combatam o trabalho infantil, forçado, escravo ou em condições análogas ao escravo, empresas e/ou organizações que repudiem o preconceito ou discriminação de qualquer natureza e apresentem número mínimo de mulheres, negros ou população LGBTQIA+ em seus quadros e não sejam acusadas de pagamento diferenciado em cargos paritários com base, principalmente, em gênero ou raça.

Caso a empresa tome conhecimento de práticas discriminatórias por parte de um fornecedor ou provedor de serviços, reservamo-nos o direito de, a nosso critério e após análise, encerrar o relacionamento com o parceiro comercial.

 

Na Comunidade 

5 AGIR NA SUA ESFERA DE INFLUÊNCIA.

Atuaremos como agente promotor da Diversidade e da Inclusão, identificando que abordagens construtivas podem ser aplicadas no mercado de Eventos e Turismo.

Retorno da Fase Amarela

Durante o Natal e Ano Novo, o Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, decretou fase vermelha na cidade, a fim de conter a transmissão do coronavírus durante as festividades. Nesse período, foi necessário o fechamento da Arena.

Desde o dia 4 de janeiro, contudo, São Paulo avançou novamente à fase amarela, o que significa que a Arena voltou a funcionar em horário normal, de segunda-feira a domingo, das 8h às 18h.
Acompanhe o Instagram da Arena de Lazer – @arenasambodromo
Imagem: Laura Toyama/ SPTuris

A determinação do escotismo na área de serviços

Foto: Jose Cordeiro/ SPTuris

Na coordenação da área de Serviços da SPTuris, João Paulo de Brito, conhecido como Brito pelos colegas, está à frente de uma equipe de 124 funcionários, internos e externos. Formado em Engenharia Ambiental e Segurança do Trabalho, é responsável por confirmar se os serviços propostos no caderno técnico das empresas terceirizadas contratadas pela SPTuris estão sendo executados.  

 A coordenadoria de serviços é o setor dSPTuris que se dedica a fiscalizar o trabalho na limpeza, jardinagem, transporte, copeiragem, mensageiros, recepção, controle de pragas e bombeiros civis. Suas principais funções são as vistorias que realiza na empresa, para garantir que os serviços estão sendo prestados de forma adequada. Para agilizar os atendimentos às diversas áreas é importante sua participação nos eventos no Anhembi, nas reuniões de preparativos e outras ações ligadas à SPTuris 

Em dezembro de 2020 completou 10 anos como funcionário9 deles no Autódromo de Interlagos. Dentre suas memórias marcantes trabalhando na empresa, coleciona uma grande quantidade de corridas automobilísticas assistidas. Mas para ele, uma memória se sobressai entre as outras: o show da Amy Winehouse no Anhembi, em 2011 – um dos últimos da carreira da cantora. 

Em seu tempo livre, Brito aproveita para curtir os filhos João Bernardo e Ana Valentina, de 1 e 3 anos, respectivamente. Depois do nascimento dos filhos, deixou o escotismo, atividade que exerceu durante 26 anos, rendeu-lhe boas viagens pelo Brasil e medalhas da Organização das Nações Unidas (ONU). Pela ação social no bairro Jardim Ângela, na zona Sul de São Paulo, em parceria com outras instituições, recebeu o título de Cavaleiro de Paz contribuina diminuição dos índices de violência da região. Sua outra paixão é a moto Harley-Davidson, com a qual já fez algumas viagens, e participa de um motoclube 

Para tratar de assuntos relativos à terceirização dos serviços na SPTuris, é possível contatar Brito pelo ramal 0543 ou pelo e-mail joao[email protected] 

Novo Gerente de Comunicação

Há quase dez anos, o jornalista Marcelo Iha iniciava sua jornada na SPTuris. Em fevereiro ele completa uma década na Gerência de Comunicação muito diferente de quando começou: entrou em 2011 no meio dos preparativos do Carnaval como analista de comunicação; hoje, lida com os desafios da pandemia e do setor como gerente. 

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris.

Marcelo iniciou na empresa com foco em assuntos do Anhembi e do Autódromo de Interlagos, nas atividades de assessoria de imprensa, gravações e entrevistas com porta-vozes, divulgação de eventos e melhorias de infraestrutura nos equipamentos. Também sempre deu auxílio nos projetos de Turismo e apoio nos eventos produzidos pela SPTuris, como a Virada Cultural.  

Acompanhou várias press trips (viagens de jornalistas para divulgação de São Paulo como destino turístico), contribuiu na produção de sites como o “SP de Bike” – que rendeu até prêmio para a empresa –, além de comunicação interna, monitoramento de redes sociais e outras atribuições. Durante todo esse período  foram muitos projetos de sucesso e, agora, embarca na nova oportunidade: “A empresa me colocou nessa posição de gestão e vejo como um ótimo desafio. Estou pronto para colaborar em tudo que puder, enfrentando obstáculos e divulgando novos projetos”, diz.  

Ele lembra carinhosamente de seu tempo na casa e, de todos os eventos, feiras e convenções dos quais participou, os momentos que mais marcaram sua carreira foram os primeiros carnavais e as edições da Fórmula Indy no Anhembi. “Eu nunca tinha participado de eventos desse porte antes, vi toda a produção, montagem, ajudei na divulgação e foi tudo uma grande novidade positiva!”, comenta. 

Em relação aos seus hobbies, todos o conhecem na empresa por vir trabalhar de bicicleta. Juntando o fato de ser uma atividade que ama como esporte, lazer e ainda ser um meio de transporte, foi o casamento perfeito. “Consigo me deslocar pela cidade e me divertir ao mesmo tempo”, brinca ele, que também gosta muito de correr e praticar outros esportes como basquete, skate e slackline.  

Inclusive, outros de seus hobbies foram afetados pela pandemia, como frequentar shows de rock, ir ao cinema, museus e exposições com a esposa Amanda e encontrar amigos. Por outro lado, alguns ainda sobreviveram, pois podem ser feitos em casa: trabalhos manuais como origami, jardinagem e pequenos consertos mecânicos, assim como brincar e passear com sua cachorrinha Lola, vira-lata de quase dois anos. 

Vinculação da SPTuris com a SGM

Conforme o decreto nº 60.038, de 31 de dezembro de 2020, informamos que a vinculação da São Paulo Turismo foi transferida da Secretaria Municipal de Turismo (SMTur) para a Secretaria de Governo Municipal (SGM), cujo secretário é o Sr. Rubens Rizek.

A nova Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo passa a ter uma Secretaria Executiva de Turismo, além das coordenadorias de Turismo (Cotur) e de Eventos (Coeve), ambas transferidas da SMTur.

As modificações visam reestruturar a administração interna da Prefeitura de São Paulo e as atividades da SPTuris continuam normalmente.

Feliz 2021 a todos!

Mais um ciclo se encerra para todos. No fim de um ano cheio de obstáculos e dificuldades, a SPTuris agradece a cada um dos colaboradores por terem, com resiliência e coragem, enfrentado conosco esse momento inédito no setor de Eventos e Turismo. 

Apesar de tudo, ainda conseguimos realizar eventos, abrir a Arena de Lazer – Sambódromo Anhembi e continuar a colorir a nossa amada São Paulo com o que fazemos de melhor: espalhar alegria e esperança por meio dos nossos projetos.

Neste final de 2020, mais do que todos os outros anos, exaltamos a importância do obrigado. Pela saúde dos que ficaram, pela vida próspera daqueles que se foram. Pela aproximação das relações, pela valorização daquilo que realmente importa. Agradecemos a todos da casa! Que possamos construir mais um ano maravilhoso juntos.

Livros da Semana de Inclusão e Diversidade

Durante a Semana de Inclusão e Diversidade promovida pela SPTuris, que contou com a participação de ilustres palestrantes e de muitos de nossos colaboradores, foram sorteados prêmios para os presentes em cada palestra. Em parceria com a Livraria da Gente, alguns sortudos levaram para casa exemplares de livros que abordam temáticas sociais, raciais e histórias sobre respeito e inclusão.  

Mas para não deixar ninguém de fora, a livraria tem uma parceria com a SPTuris e todos os colaboradores têm 20% de desconto no valor de livros na loja física. Preparamos a sinopse de algumas das obras sorteadas para que todos também tenham em casa essas obras com assuntos tão importantes. Confira abaixo a sinopse de cada um: 

ENQUANTO OS DENTES, de Carlos Eduardo Pereira.

SINOPSE: Um romance urgente sobre intolerância e marginalização de uma nova e potente voz da literatura brasileira. Uma manhã chuvosa no Rio de Janeiro. Antônio, um cadeirante negro de classe média, circula pela cidade enquanto o caminhão que carrega sua pequena mudança se afasta da casa em que ele viveu até então. Antônio está voltando à casa da sua infância, à casa do pai, a quem ele não vê há mais de vinte anos. Enquanto avança nessa odisseia particular rumo à casa dos pais, ele atravessa também um percurso memorial pelas passagens mais cruciais da sua vida. Com uma escrita precisa e mordaz, Carlos Eduardo Pereira constrói em “Enquanto os Dentes” um retrato duro e necessário de um Brasil violento: não a violência das ruas, mas a agressividade da intolerância e da discriminação que se escondem dentro das próprias casas, famílias e instituições. 

EXTRAORDINÁRIO, de R. J. Palacio.

SINOPSE: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. 

 O CONTO DA AIA, de Margaret Atwood  

SINOPSE: O romance distópico de Margaret Atwood, se passa num futuro muito próximo e tem como cenário uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América. Uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, conhecida por seu ativismo político, ambiental e em prol das causas femininas, O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. 

ESPECIALde Ryan O’Connell 

SINOPSE: Como se os desafios de ser um jovem gay com paralisia cerebral não fossem o bastante, Ryan O’Connell viveu todos os clichês de um Millennial. Ele passou a segunda década de sua vida estagiando para divas delirantes, engolindo todos os remédios que conseguia encontrar pelo caminho e tentando achar o amor verdadeiro. Mas depois de tanta tentativa e erro, Ryan pode dizer, com propriedade, que mancou elegantemente todo o caminho para a vida adulta. Especial, seu relato autobiográfico, é uma reflexão sobre o mundo cruel que espera jovens de vinte e poucos anos superprotegidos pelos pais e uma lição de como encontrar a si mesmo em meio às disputas por likes e seguidores. 

MULHERES E CAÇA ÀS BRUXAS, de Silvia Federici 

SINOPSE: Por que voltar a falar, hoje, sobre caça às bruxas? Em  Mulheres e caça às bruxas, Silvia Federici revisita os principais temas de um trabalho anterior, Calibã e a bruxa, e nos brinda com um livro que apresenta as raízes históricas dessas perseguições, que tiveram como alvo principalmente as mulheres.  Federici estrutura sua análise a partir do processo de cercamento e privatização de terras comunais e, examinando o ambiente e as motivações que produziram as primeiras acusações de bruxarias na Europa, relaciona essa forma de violência à ordem econômica e argumenta que marcas desse processo foram deixadas também nos valores sociais, por exemplo, no controle da sexualidade feminina e na representação negativa das mulheres na linguagem. A partir desse debate, a autora nos mostra como as acusações e a punição de “bruxas” se repete na atualidade, especialmente em países como Congo, Quênia, Gana e Nigéria, na África, e Índia. 

FEMINISMO PARA OS 99%: UM MANIFESTO, de Cinzia ArruzzaHeci Regina Candiani e Nancy Fraser  

SINOPSE: Três das idealizadoras da Greve Internacional das Mulheres (Dia sem mulher) lançam no 8 de Março um poderoso manifesto feminista em oito países simultaneamente. Inspiradas pela erupção global de uma nova primavera feminista, Cinzia Arruzza, Tithi Bhattacharya e Nancy Fraser lançam um manifesto potente sobre a necessidade de um feminismo anticapitalista, antirracista, antiLGBTfóbico e indissociável da perspectiva ecológica do bem viver. Feminismo para os 99% é sobre um feminismo urgente, que não se contenta com a representatividade das mulheres nos altos escalões das corporações.  A edição brasileira conta com a participação de Talíria Petrone, deputada federal e militante feminista negra, que assina o prefácio, e Joênia Wapichana, primeira mulher indígena a ser eleita deputada federal, advogada, militante das causas indígenas e dos direitos humanos, no texto de orelha. 

A LIBERDADE É UMA LUTA CONSTANTEde Angela Davis  

 

SINOPSE: O livro da ativista política Angela Davis reúne uma ampla seleção de seus artigos, discursos e entrevistas recentes realizados em diferentes países entre 2013 e 2015, organizados pelo militante dos direitos humanos Frank Barat. Os textos trazem reflexões sobre como as lutas históricas do movimento negro e do feminismo negro nos Estados Unidos e a luta contra o apartheid na África do Sul se relacionam com os movimentos atuais pelo abolicionismo prisional e com a luta anticolonial na Palestina. Além de sua reconhecida atuação política no combate ao racismo, Davis denuncia também o sexismo, demonstrando de forma muito objetiva a relação entre a violência contra a mulher e a violência do Estado.

HEROÍNAS NEGRAS BRASILEIRAS: EM 15 CORDÉISde Jarid Arraes  

SINOPSE: Em nova edição, esta coletânea resgata — e celebra — a memória de quinze mulheres negras que marcaram nossa história, em formato de cordel. Essas (e tantas outras) mulheres negras foram verdadeiras heroínas brasileiras, mas pouco se fala delas, seja na escola ou nos meios de comunicação. Diante desse apagamento, há anos a escritora Jarid Arraes tem se dedicado a recuperar ― e recontar ― suas histórias.
O resultado é uma coleção de cordéis que resgata a memória dessas personagens, que lutaram pela sua liberdade e seus direitos, reivindicaram seu espaço na política e nas artes, levantaram sua voz contra a injustiça e a opressão. Este livro reúne quinze dessas histórias impressionantes, ilustradas por Gabriela Pires. 

Para entrar em contato com a livraria e conhecer mais títulos disponíveis envie um email para [email protected] ou pelo telefone (11) 2309-2748. 

 

 

Sorteio da Ordem dos desfiles de Carnaval 2021

O Sorteio da Ordem dos desfiles de Carnaval 2021 aconteceu na noite desta segunda-feira (21/12) no Sambódromo do Anhembi. O presidente da SPTuris, Rodrigo Kluska, os diretores Thiago Lobo e Fred Rozanski e o chefe de gabinete Guilherme Birello participaram do evento organizado pela Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo (Liga SP), representadA pelo presidente Sidnei Carriuolo. O evento também teve presença do Secretário municipal de Turismo, Miguel Calderaro, e uma homenagem ao vereador Milton Leite.

A folia do ano que vem ainda não tem data definida, mas as escolas já estão se organizando para as apresentações, que ficaram assim:

Grupo Especial (sexta-feira) 

  • Acadêmicos do Tucuruvi 
  • Colorado do Brás 
  • Mancha Verde 
  • Tom Maior 
  • Unidos de Vila Maria 
  • Acadêmicos do Tatuapé 
  • Dragões da Real 

Grupo Especial (sábado) 

  • Vai-vai 
  • Gaviões da Fiel 
  • Mocidade Alegre 
  • Águia de Ouro 
  • Barroca Zona Sul 
  • Rosas de Ouro 
  • Império de Casa Verde 

Grupo de Acesso 1 (domingo) 

  • Morro da Casa Verde 
  • Camisa Verde e Branco 
  • Mocidade Unida da Mooca 
  • Independente Tricolor
  • Estrela do Terceiro Milênio 
  • X-9 Paulistana 
  • Leandro de Itaquera 
  • Pérola Negra 

Grupo de Acesso 2 (segunda-feira) 

  • Brinco da Marquesa 
  • Camisa 12 
  • Uirapuru da Mooca 
  • Primeira da Cidade Líder 
  • Unidos de Santa Bárbara 
  • Torcida Jovem 
  • Nenê de Vila Matilde 
  • Unidos do Peruche 
  • Imperador do Ipiranga 
  • Amizade Zona Leste 
  • Tradição Albertinense 
  • Dom Bosco de Itaquera 

A liderança da segurança na empresa

Fábio Silva começou sua história nSPTuris em julho de 1999. De lá para cá, trabalhou alguns períodos no Autódromde Interlagos como supervisor de segurançavoltou recentemente ao Anhembi, como coordenador. Em sua equipe conta com 4 seguranças da SPTuris e 76 terceirizados, que se dividem em equipes por turnos e escala de dias.  

Suas principais funções como coordenador são o remanejamento interno do pessoal, administração financeira da área e a revisão de contratos com a empresa de segurança parceira da SPTurisA fiscalização de contrato vai desde a leitura da documentação impressa até a verificação dos uniformes usados pelos vigilantes em serviço. Ressalta a importância dessa atividade a fim de evitar problemas para a empresa, como multas pela falta do CNV (Carteira Nacional de Vigilante) de cada membro da equipe, exigida pela Polícia Federal. 

Foto: Roberto de Lima/ SPTuris

Em suas melhores memórias como colaborador, relembra a época em que trabalhava como vigia noturno. Segundo Fábio, as vantagens estão na maior autonomia na execução de suas tarefas, maior tranquilidade e capacidade de resolver problemas. Diz que já enfrentou de tudo: tentativa de furto, roubo e até invasão do Sambódromo, de madrugada.  

Em seu tempo livre gosta de jogar videogames online, os chamados “FPS” (First Person Shooter, do inglês “Atirador em primeira pessoa”). Além dos jogos, gosta de passar o tempo com a mulher e o filho Pedro, de 20 anos, com quem vai à igreja evangélica Ministério Crer. Nos feriados e fim de semana passa um tempo no sítio da família em Tatuí, no interior do estado. 

Para entrar em contato com Fábio, chamar no número 2226-0438, no celular (11) 96554-2311 ou pelo email [email protected] .